Já vimos anteriormente que pessoas que possuem hérnia de disco podem praticar musculação, desde que o treino seja adequado para sua condição. Só que além da hérnia de disco, outro fator é responsável pela alta incidência de dores nas costas: a escoliose. A escoliose é um desvio da coluna vertebral para a esquerda ou direita, resultando em um formato de “S” ou “C”. Por conta dessa alteração na coluna vertebral, logicamente que o treino de musculação deve ser específico para essa condição, assim o treino será capaz de melhorar o problema; entretanto, se não tomar os cuidados necessários, esse problema tende a se agravar. Segue algumas dicas do que fazer para seu treino atingir seus objetivos sem agravar a escoliose:

- evitar exercícios de alto impacto, como a corrida, e dar preferência para a bicicleta ou transport, por conta do baixo impacto

- não realizar exercícios que possam comprimir a coluna, como agachamento, levantamento terra, stiff, desenvolvimento para ombros e remada curvada;

- não exagerar na carga para evitar sobrecarga na coluna vertebral. Isso não quer dizer que o treino tem que ser fácil; torne o treino mais intenso aumentando o número de séries e/ou repetições, diminuindo o tempo de intervalo entre as séries e focando mais na técnica do movimento. Essas atitudes tornarão o treino intenso, porém com uma carga menor, protegendo sua coluna;

- fortalecer os músculos abdominais e lombares para proteger a coluna vertebral;

- realizar alongamentos para reduzir as tensões musculares, melhorar a flexibilidade e a postura.

Seguindo essas dicas será possível treinar musculação e manter a saúde da sua coluna vertebral, sem deixar que o problema piore. A musculação não é proibida para quem tem escoliose; pelo contrário, ela pode ajudar e muito no tratamento dessa patologia, desde que o treino seja adequado para essa condição.